Publicidade

Miriam Leitão reconhece a coleção de boas notícias na economia sob o comando de Lula e Haddad

PIB em alta, desemprego em queda e inflação controlada são alguns dos indicadores do governo Lula

04/06/2024 às 05h39 Atualizada em 04/06/2024 às 17h23
Por: Redação
Compartilhe:
Miriam Leitão reconhece a coleção de boas notícias na economia sob o comando de Lula e Haddad

Miriam Leitão e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Reprodução | Ricardo Stuckert)

247 – A jornalista Miriam Leitão reconheceu, em sua coluna desta terça-feira, o festival de boas notícias econômicas no governo Lula. "O primeiro trimestre do ano foi bom e hoje sairá o número que mostra isso, há previsões entre 0,5% a 0,9% para o crescimento do PIB, maior do que o inicialmente previsto. Além disso, houve queda do desemprego e queda da inflação, dois dados que não costumam cair juntos. Isso é ainda mais notável quando há um aumento da renda, como houve", destaca a jornalista.

A colunista também ressalta os bons números da balança comercial. "Entre janeiro e março deste ano, o Brasil exportou US$ 78,3 bi, 3,2% mais do que no ano passado. Tanto a exportação, quanto o saldo de US$ 19 bi, foram recordes", assinala.

O aspecto mais importante é a redução significativa da inflação – o que deveria acelerar o processo de queda da taxa de juros. "A desinflação tem sido rápida. Para se ter uma ideia, a inflação que terminou o ano passado em 4,62%, chegou em março meio ponto mais baixa, em 3,9%. Em abril, o acumulado em doze meses foi de 3,69%, quase um ponto percentual menor em apenas quatro meses. O ano será muito diferente de 2023", aponta. "Esses fatos juntos — aumento de renda, alta de crédito e queda do desemprego — preocupam quando a inflação começa a subir. Mas ela está em queda. A inflação de serviços, para a qual todos estão olhando, parou de cair, continua rodando em torno de 5%, mas a avaliação dos economistas é que ela vai ceder", escreve ainda a jornalista.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.