Publicidade

Vídeo: Com a sobriedade questionada, Magno Malta acusa STF de “contorcionismo” pró-Lula

Montagem de duas fotos de Magno Malta em pé com muletas falando para a câmera

05/06/2024 às 06h04 Atualizada em 06/06/2024 às 05h50
Por: Redação Fonte: DCM
Compartilhe:
Vídeo: Com a sobriedade questionada, Magno Malta acusa STF de “contorcionismo” pró-Lula

Senador Magno Malta (PL) – Reprodução/X

Nesta terça-feira (4), viralizou nas redes sociais um vídeo no qual o senador Magno Malta (PL) surge, apresentando sinais que aparentam ser de embriaguez, criticando decisões do Supremo Tribunal Federal.


No registro, que está circulando no X/Twitter, o parlamentar olha para uma câmera e diz que vai repetir as palavras do ministro Gilmar Mendes para um jornalista. “Só existe Lula por causa do STF”, declara o político, alegando que essas não são palavras dele e, sim, do magistrado.

“E em dois anos eles apagaram tudo que eles falaram para desfazer a segunda instância e fazer um contorcionismo político para tirar um condenado por uma filigrana meramente geográfica, pra que esse indivíduo agora estivesse no Poder, comandando o país”, reclamou.

Magno Malta seguiu: “Não mais um presidencialismo, mas uma cooperativa, não é? Da esquerda, do Executivo, com o Supremo Tribunal Federal. E Jair Bolsonaro está inelegível porque se reuniu com embaixadores. Você está de sacanagem, não está?”.


O senador desconsidera totalmente a suspeição de Moro, causada pelas informações reveladas pela Vaza Jato e pela Operação Spoofing, que expuseram o conluio entre o juiz Sergio Moro e os procuradores, liderados por Deltan Dallagnol, e foca apenas na questão da incompetência territorial do juízo da capital paranaense para julgar os casos atinentes à Petrobras, situada no Rio de Janeiro.

No vídeo, Malta aparece em pé com o apoio de duas muletas. O parlamentar está se recuperando de uma cirurgia delicada no joelho e, de acordo com a imprensa capixaba, tem reclamado bastante de dor.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.