Publicidade

Condenado por tentar explodir um caminhão-tanque no aeroporto de Brasília recebe autorização para trabalhar em posto de gasolina

O bolsonarista George Washington de Oliveira Sousa foi autorizado a cumpir a pena em regime semiaberto e a realizar trabalho externo

05/06/2024 às 17h33 Atualizada em 06/06/2024 às 05h51
Por: Redação
Compartilhe:
Condenado por tentar explodir um caminhão-tanque no aeroporto de Brasília recebe autorização para trabalhar em posto de gasolina

Terrorista bolsonarista George Washington (Foto: Redes sociais)

247 - O bolsonarista George Washington de Oliveira Sousa, um dos condenados por planejar um ataque à bomba no Aeroporto de Brasília, recebeu autorização da Justiça para trabalhar como supervisor de um posto de gasolina no Pará. Segundo o jornal O Globo, a decisão foi tomada pela juíza Francisca Danielle Mesquita, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), que permitiu que Sousa cumpra sua pena em regime semiaberto e realize trabalho externo.

No mês passado, a defesa de Sousa informou que ele havia recebido uma proposta para trabalhar em um posto de gasolina, entre 8h e 18h nos dias úteis, “em virtude da aptidão para o trabalho e das demonstrações de sua reeducação”.

Segundo as investigações da Polícia Civil do Distrito Federal, , em 12 de novembro de 2022, Sousa transportou de sua cidade natal, no Pará, para Brasília diversas armas de fogo, dinamite, acessórios e munições. O juiz Osvaldo Tovani, da 8ª Vara Criminal de Brasília, em sua sentença, condenou Sousa a nove anos e quatro meses de prisão, destacando que seu objetivo era distribuir os armamentos para indivíduos dispostos a usá-los para questionar o resultado da eleição que elegeu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de maneira a forçar a intervenção das Forças Armadas por meio da decretação do Estado de Sítio.

Além de Sousa, Alan Diego dos Santos Rodrigues e Wellington Macedo de Souza também foram condenados. Tovani pontuou que os três expuseram a perigo a vida, a integridade física e o patrimônio das pessoas ao colocarem dinamite em um caminhão-tanque carregado de combustível. Os três se conheceram durante as manifestações contrárias ao resultado das eleições presidenciais, em frente ao Quartel-General do Exército, que resultaram na tentativa de golpe de Estado do dia 8 de janeiro de 2023.

Em 23 de dezembro, os três, juntamente com outros manifestantes não identificados, elaboraram o plano de utilização de uma bomba para detonação em lugares públicos. Nesse dia, Sousa recebeu de um indivíduo um controle remoto e quatro detonadores para ativar as dinamites. Posteriormente, um dos condenados colocou a bomba no eixo traseiro de um caminhão-tanque estacionado no aeroporto, carregado com 60 mil litros de querosene de aviação. O atentado não foi viabilizado porque um motorista percebeu a presença da bomba e conseguiu retirá-la do local antes de acionar a polícia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.