Publicidade

“Ceder só não está dando certo, o governo precisa ir para o ataque”, diz Altamiro Borges

Miro aponta necessidade de mudança de postura do governo após série de derrotas no Congresso

09/06/2024 às 08h06
Por: Redação
Compartilhe:
“Ceder só não está dando certo, o governo precisa ir para o ataque”, diz Altamiro Borges

(Foto: Reprodução | REUTERS/Adriano Machado)

247 - Em entrevista ao programa Giro das Onze, da TV 247, o jornalista Altamiro Borges, editor do Blog do Miro, comentou sobre a reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os líderes do governo no Congresso, que ocorreu na segunda-feira (3). A reunião vem após uma série de derrotas em votações na semana anterior.


Altamiro Borges destacou a necessidade de uma mudança de postura por parte do governo. "Ceder só não está dando certo, o governo precisa ir para o ataque", afirmou. Ele argumentou que a estratégia de negociação e concessões não têm gerado os resultados esperados.

"Tem que ir para a polêmica, para o embate, pois é isso que mobiliza a base social do presidente Lula, podendo, inclusive, colocá-la nas ruas. É isso que coloca na defensiva as forças conservadoras e isola as forças de extrema direita", disse Borges.

O jornalista também refletiu sobre a tática atual do governo, apontando que "negociar sempre será necessário, e isso faz parte da democracia, mas me parece que a tática de só ficar na negociação não está dando certo. Isso é insuficiente, pois o governo cedeu ministérios e a governabilidade não melhorou. Só essa postura de negociar/ceder emenda e ministério, por cima, não está dando resultado."

Borges ainda expressou dúvidas sobre a eficácia das reuniões semanais do presidente Lula com os líderes da Câmara, do Senado e do Congresso. "Tenho dúvida se essa reunião semanal não vai ajudar em alguma coisa", concluiu.

A reunião do presidente Lula com os líderes das bancadas visava  discutir estratégias para melhorar a articulação política e superar os desafios enfrentados nas votações recentes.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.