Publicidade

Como a atenção de enfermeiras permitiu descobrir que pai estuprava filha em UT

Observação de equipe de saúde foi essencial. Caso revoltante em SP colocou sob os holofotes uma grave estatística: familiares são os que mais abusam

14/06/2024 às 07h33
Por: Redação Fonte: Revista Fórum
Compartilhe:
Como a atenção de enfermeiras permitiu descobrir que pai estuprava filha em UT

Pai abusa da filha dentro de UTI em SP.
Créditos: Divulgação

Por Henrique Rodrigues

O revoltante caso de um pai que estuprava a própria filha internada na UTI de um hospital de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, circulou o Brasil e deixou todos chocados. Mas a descoberta, que foi flagrada e gravada por um integrante da equipe de enfermagem da unidade, em vídeo, com um telefone celular, só foi possível porque essas profissionais notaram, com muita atenção, que um fato estranho vinha ocorrendo.

A adolescente estava internada no local porque teve paradas cardíacas e isso produziu sequelas neurológicas nelas. Intubada e sem poder se comunicar, as enfermeiras notara que sempre que o pai entrava na UTI a frequência cardíaca da paciente aumentava de maneira preocupante, chegando a 190 batimentos por minutos.


“Sempre que o genitor se aproxima da paciente, os batimentos cardíacos ficam altos, já tendo chegado a 190, sendo que já por cerca de três vezes", contou uma das enfermeiras da unidade em depoimento à Polícia Civil de São Paulo.


Foi a partir dessa constatação que os profissionais de saúde da UTI resolveram que era necessário gravar as atitudes do pai dentro do recinto de tratamento intensivo. Não deu outra: o registrou mostrou o homem tocando os seios e as pernas da filha, próximo à genitália dela. Anteriormente as enfermeiras já tinham o advertido por encontrar a fralda da paciente aberta na parte da frente.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.