Publicidade

BOLSONARISTA: Pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Queiroga não tem o apoio do próprio irmão

Marco Antônio Queiroga, que disputará uma cadeira de vereador pelo PDT, declarou apoio à reeleição do atual prefeito, Cícero Lucena (PP)

16/06/2024 às 11h24 Atualizada em 17/06/2024 às 04h28
Por: Redação
Compartilhe:
BOLSONARISTA: Pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Queiroga não tem o apoio do próprio irmão

Marcelo Queiroga e Michelle Bolsonaro (Foto: Myke Sena/MS)

247 - O ex-ministro da Saúde Marcelo Queiroga está enfrentando uma série de obstáculos em sua tentativa de se estabelecer como candidato viável na corrida pela Prefeitura de João Pessoa, relata o jornal O Globo. Conhecido por seu papel durante a pandemia de Covid-19 no governo de Jair Bolsonaro (PL), Queiroga agora busca um novo caminho na política.

Até o momento, Queiroga conseguiu atrair apoio apenas do Novo, que indicou o nome de seu vice para a chapa. Essa aliança, embora importante, não tem sido suficiente para ampliar significativamente sua base de apoio na capital paraibana. Esse cenário se agrava pela ausência de respaldo de outras forças políticas, refletindo a dificuldade de Queiroga em criar uma coalizão robusta para a disputa.

Os desafios de Queiroga não se limitam aos adversários políticos. Ele enfrenta uma oposição inesperada dentro da própria família. Seu irmão, Marco Antônio Queiroga, decidiu apoiar a reeleição do atual prefeito, Cícero Lucena (PP). Marco Antônio, que vai concorrer a uma vaga na Câmara Municipal pelo PDT, já foi vereador por dois mandatos e sua escolha de apoiar Lucena em vez de seu próprio irmão é um golpe significativo na unidade familiar em torno da candidatura de Queiroga.

Tentando capitalizar o forte desempenho de Jair Bolsonaro em João Pessoa nas eleições de 2022, onde ele obteve 49,9% dos votos, Queiroga conta com o apoio explícito de Jair e Michelle Bolsonaro. Em abril, Bolsonaro visitou a capital paraibana para dar um impulso à pré-campanha de Queiroga. Eles participaram de um evento público e fizeram um desfile em carro aberto, em uma tentativa de reacender a base bolsonarista na cidade.

Marcelo Queiroga assumiu o Ministério da Saúde em março de 2021, durante o pico da pandemia de Covid-19 no Brasil. Sua gestão foi marcada por controvérsias, incluindo críticas sobre a demora na vacinação de crianças e a falta de uma posição clara sobre o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19. Queiroga foi o quarto ministro da Saúde durante a crise sanitária e assumiu o cargo em meio a declarações negacionistas de Bolsonaro sobre a pandemia.

Cenário eleitoral
As pesquisas locais indicam um cenário desafiador para Queiroga, com o atual prefeito, Cícero Lucena, como favorito para a reeleição. Lucena aparece à frente nas pesquisas, mas é esperado um segundo turno. Os principais competidores para a segunda vaga incluem o deputado federal Ruy Carneiro (Podemos) e Luciano Cartaxo (PT), ex-prefeito de João Pessoa.

Carneiro conta com o apoio do União Brasil e do MDB, enquanto Cartaxo ainda aguarda uma decisão final do PT, que considera a possibilidade de integrar a chapa de Lucena.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.