Publicidade

Marçal usa fake news sobre morte do pai de Tabata e ela rebate: "com 18 anos eu estudava, ele estava em quadrilha de roubo"

O coach bolsonarista usou fake news para falar da morte do pai de Tabata por suicídio, quando ela tinha 17 anos

05/07/2024 às 09h23 Atualizada em 05/07/2024 às 09h33
Por: Redação
Compartilhe:
Marçal usa fake news sobre morte do pai de Tabata e ela rebate: "com 18 anos eu estudava, ele estava em quadrilha de roubo"

Tabata Amaral (Foto: Reprodução/X/@tabataamaralsp)

247 - Tabata Amaral (PSB), pré-candidata à Prefeitura de São Paulo, rebateu nesta quinta-feira (4) ofensas feitas por Pablo Marçal. O coach bolsonarista usou fake news para falar da morte do pai de Tabata por suicídio quando ela tinha 17 anos. Em entrevista para o podcast da IstoÉ, Marçal afirmou que a deputada federal abandonou o próprio pai no Brasil para viajar aos Estados Unidos e deixou ele morrer.

Ela gravou um vídeo explicando que o pai tinha questões envolvendo o uso de álcool  e drogas por conta de uma bipolaridade que não foi tratada. Na semana em que ela viajaria para iniciar seus estudos em Harvard, o pai cometeu suicidio. "No fim, ele tava sofrendo demais. Na mesma semana que eu fui aceita em Harvard, ele cometeu suicídio. Foi o momento mais difícil da minha vida. Mas eu tava quando ele morreu, eu não tava fora. Essa baixaria sequer faz sentido".

"Com 18 anos, eu estava num país estranho, estudava o dia inteiro e trabalha à noite como babá para mandar dinheiro pra minha mãe. Pablo Marçal, com essa mesma idade, fazia parte de uma quadrilha de roubo de banco. (...) Eu listei os crimes dele e ele baixou o nível ainda mais porque não tem resposta e não sabe lidar com a verdade", afirmou.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.